JASC poderá voltar ao Vale do Itajaí

Atualizado: 3 de mai. de 2021

Conhecida como a "Pérola do Vale", Timbó quer sediar competição este ano

Pista sintética de Timbó está entre as melhores de SC

A indefinição quanto a cidade que que sediará a próxima edição dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) deve ter fim nos próximos dias. Timbó, que sediou, em parceria com os municípios de Indaial e Pomerode a última competição em 2019, vai protocolar, ainda esta semana, junto à Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte) ofício solicitando candidatura para a versão 2021.

Timbó pretende ser sede única. Foi o que informou o presidente da Fundação Municipal de Esportes de Timbó, Márcio Elísio, no último sábado. Acrescentou que já discutiu o assunto com o prefeito da cidade Jorge Kruger e que o mandatário do município deu sinal verde para a solicitação oficial da candidatura junto à Fesporte. "Já temos infraestrutura capaz de suportar quase a totalidade das modalidades em nosso município, porém devemos fechar algumas parcerias", disse Elísio.

O dirigente antecipou que poucas modalidades serão disputadas em municípios próximos. Casos como o do handebol, que necessita de uma quadra ampla (20 X 40), poderá ser disputada no complexo do SESI, em Blumenau. Soma-se a isso, a possibilidade de hospedagem dos atletas da modalidade no próprio complexo, considerando que há no local dezenas de alojamentos.

E, diante do quadro da pandemia, resguardados os cuidados necessários a fim de evitar o contágio por Covid-19, a intenção da Fesporte em alojar os atletas da competição em hotéis, os municípios de Indaial e Pomerode, que fazem limite com Timbó, entrarão no mapa das acomodações. A rede hoteleira na região, conforme Elísio, atualmente tem capacidade para cerca de 1.800 aposentos.

Considerando que cada quarto ou apartamento pode ser ocupado por mais de um atleta, a rede contemplará perfeitamente a demanda, uma vez que a permanência dos atletas na região é rotativa na medida que as modalidades sejam finalizadas. A hospedagem em hotéis permitirá, além de mais conforto aos atletas, um controle uniforme na adoção de práticas necessárias a evitar qualquer tipo de contágio por corona vírus.

Os Jasc, que inicialmente seriam realizados este ano em Jaraguá do Sul, continua sem sede desde a desistência do munícipio do Norte do Estado. A decisão foi justificada por questões sanitárias e de logística na acomodação dos atletas em instalações da rede municipal de ensino. Florianópolis, inicialmente demonstrou interesse em sediar o evento, pretensão que já está praticamente descartada por uma série de motivos, sendo a mobilidade urbana um dos principais agravantes.

A atual gestão da Fesporte, capitaneada por Kelvin Soares, que já esteve em Timbó para tratar do assunto, defende a redução de dias da competição, historicamente disputada num período de 9 a 10 dias. Os dirigentes de Timbó não simpatizam com a ideia e defendem a realização dos Jasc em seu modelo original na primeira quinzena de novembro. "Estamos muito motivados, mas dependemos da melhora do quadro nos índices da pandemia. Esse será o grande diferencial", comentou Márcio Elísio.


Atualização às 00h05 no dia 03/05


Após a publicação da matéria acima, a reportagem Cifesc foi informada que o município de São José já protocolou, junto a Fesporte, pedido de sede para o mesmo evento. Tanto que na segunda-feira, dia 03 de maio, uma equipe de técnicos da Fesporte fará uma vistoria nas instalações que abrigarão as modalidades. Caberá a Fesporte mensurar, por meios de critérios específicos previstos no caderno de encargos, o melhor município a ser homologado como sede.

Já se sabe que modalidades, como tiro, bicicross, natação, atletismo, bocha e bolão e handebol, bem como remo e o triatlon terão outros municípios como locais de disputas. São José já se transformou no município do Estado que mais investiu em reforços para conquistar, em 2021, o inédito título de campeão geral dos Jogos Abertos de Santa Catarina.

440 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo