Portaria com flexibilização das restrições ao esporte deve sair durante a semana

Atualizado: 6 de abr. de 2021


A audiência pública virtual promovida e realizada na tarde de segunda-feira (05) pela Assembleia Legislativa de Santa Catarina (ALESC), que teve como pauta a volta das atividades esportivas no território catarinense em meio a pandemia, contribuiu significativamente para uma flexibilização das restrições atuais impostas pelos órgãos de controle de saúde.

Uma comissão, liderada pelo deputado Fernando Krelling (MDB) vai acionar os integrantes do Centro de Operações de Emergência em Saúde (COES) no sentido sensibiliza-los da importância da prática da atividade física como meio para minimizar os efeitos da pandemia na população ativamente esportiva no Estado.

Durante a semana, uma normativa revogando algumas proibições deve ser acrescida a Portaria 2005 que define o regramento das atividades que tenham relação direta com o aumento do número de casos de Covid-19. E uma das revogações está associada à prática de modalidades coletivas e de participação. Essa sinalização ficou evidenciada a partir da série de argumentações defendidas pelos mais de 15 participantes da audiência pública, entre eles o conceituado profissional de Educação Física Francisco Pitanga.

"As restrições impostas ao esporte soam como um verdadeiro tiro no pé diante dos benefícios que ele produz a uma grandiosa parcela da população", afirmou Pitanga. "Não existe indicativos de casos graves a quem tem uma vida ativa com a prática do esporte. As restrições globais são como uma bala de canhão direcionadas a uma mosca", comentou, durante entrevista concedida ao programa Panorama Esportivo, o médico cardiologista e especialista em medicina esportiva Artur Herdy.

Além de Pitanga e Herdy, vários deputados, representantes do Conselho Estadual de Esporte (CED-SC), do Conselho Regional de Educação Física (CREFSC), da Associação das Federações Esportivas (AFESC) e de outras entidade esportivas como empresários de complexos esportivos, bem como agentes públicos municipais vinculados às fundações e secretarias municipais de esporte, participaram da audiência que teve duração de duas horas.

A ex-presidente da Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte) Natália Petry saiu em defesa da revogação das normativas impeditivas acrescentando que é de extrema importância que o COES dê atenção à classe esportiva. Já o presidente atual da Fesporte Kelvin Nunes, anunciou que técnicos da entidade foram convocados há 10 dias para elaborar um documento único que possa sustentar junto ao COES a relevância das atividades esportivas durante o período de pandemia.

Informou que o documento, finalizado, será entregue na terça-feira (06) ao órgão para que a flexibilização possa existir. "Vamos esperar a apreciação deste documento afim de que tenhamos, pelo menos, quatro segmentos diferentes contemplados por novas normativas", afirmou Kelvin. A reportagem Cifesc apurou que na quarta-feira (07), o deputado Fernando Krelling terá uma agenda especial com a Governadora em exercício Daniela Reinehr para reforçar a demanda do setor esportivo no Estado.


 

Obs. A íntegra da Audiência pública pode ser assistida no link abaixo.


 

Deixe sua sugestão para a melhoria de nosso site aqui.

193 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo