Abertura do Estadual Pro Tork de Velocross 2022 ficará na história


Um final de semana que vai ficar na história do motociclismo catarinense. Na etapa de abertura do Campeonato Catarinense Pro Tork de Velocross 2022, realizada nos dias 5 e 6 de fevereiro, em Blumenau, 300% foi o aumento de participação de inscritos em relação á temporada de 2021. A disputa marcou a retomada, depois de dois anos, da volta integral da organização da competição pela Federação Catarinense de Motociclismo (FCM).

“Não podíamos ter um início de temporada do motociclismo catarinense melhor que essa. O velocross tem um apelo muito grande com diversos pilotos praticantes em todo Estado e que gostam muito da velocidade”, comemorou o presidente da FCM Marisergio Kons, o “Pezão”. A etapa foi marcada, também, pelo ineditismo da transmissão ao vivo do velocross catarinense exibido em todas as suas 19 categorias no canal oficial da FCM no youtube.

As acomodações de boxes do Motódromo Tatutiba ficaram repletas de pilotos, mecânicos, familiares, além do excelente público que prestigiou as disputas cumpridas num ótimo circuito com cerca de 1.200 metros de extensão. As chuvas que caíram durante o sábado deixaram a pista mais encharcada para os wamp up’s na manhã de domingo, porém como não choveu mais, a pista foi apenas melhorando durante todo o dia e ficando perfeita para os pilotos acelerarem.

Ao todo 19 categorias estiveram em disputa, atraindo pilotos dos quatro cantos de Santa Catarina e também de estados vizinhos. Destaque nas principais categorias para motos importadas, Lucas Agostini Gadotti venceu a VX1 e VX2, com direito a melhor volta em ambas as corridas. O piloto catarinense estreou na temporada do estadual mostrando uma excelente performance e de quebra lidera as categorias na classificação geral.

Nas categorias Intermediárias Rodrigo Voigt e Adriel Vinicius foram os vencedores das categorias VX1 e VX2 Intermediárias. As categorias de base também compareceram em bom número ao motódromo Tatutiba para as primeiras disputas da temporada. Lucas da Silva foi o grande vencedor da categoria Mini Motos, enquanto Davi Stelle venceu a 65cc e Jéssica Sena foi a grande vitoriosa na VXF.

Na Júnior um fato interessante chamou a atenção, a disputa entre Davi Stelle e Pedro Kammer foi marcada por um gesto de humildade entre os pequenos pilotos da categoria. Davi sofreu com problemas em sua moto durante todo o fim de semana, e graças a ajuda dos mecânicos de seu adversário Pedro, Davi conseguiu resolver o problema em sua motocicleta e alinhar para as disputas.

Disputando a etapa como preparação para outros desafios nos quais está com o foco maior, Davi encarou essa etapa, mas sem pretensões de seguir o campeonato. O piloto fez grande prova, liderando praticamente toda a corrida, e como forma de agradecimento a Pedro e toda a sua equipe, cruzou a linha de chegada junto de seu adversário, dando a vitória a Pedro.

Nas categorias Veteranas Especiais, Tiago Hort venceu a VX3, Braz dos Santos venceu a VX4 e Mirko André a VX45. Enquanto nas Veteranas Nacionais Edinilson Batista, o “Dito” venceu a VX3 Nacional e Roberto Manuel ficou com a vitória na disputa da VX4 Nacional.

As mais disputas e mais esperados tanto pelo público como os próprios pilotos, as nacionais proporcianam emoção do início ao fim, com disputas limpas entre pilotos de alto nível.

Nas principais categorias nacionais, Anthonny Gervásio venceu a Força Livre Nacional e Nicolas Lopes foi o grande vencedor da Nacional 250cc. Nas demais categorias Eduardo Alexandre venceu a Nacional 200cc, Jean Carlos venceu a Nacional Estreante e Rodrigo Hiffel venceu a Nacional Standart 250.

Reportagem: Júlio Castro/Cifesc e Rodrigo Júnior/Show radical

Fotos: Rodrigo Júnior/Show Radical


15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo