Mesmo com pandemia, federações confirmam calendário em ano de eleições

Atualizado: 5 de abr. de 2021


Em respeito aos filiados e a tradição de inaugurar o ano esportivo com a elaboração do calendário oficial de eventos e mesmo com as restrições impostas pela pandemia, as federações esportivas de Santa Catarina apostam no sucesso de suas competições na temporada 2021. Ao contrário de 2020, ano marcado pela inatividade de cerca de 70% da movimentação de atletas devido as restrições governamentais e sanitárias por conta do Covid-19, 2021 promete ser diferente.

É o que defende, por exemplo, o presidente da Federação Catarinense de Atletismo (FCA) Deraldo Opa. A modalidade é uma das que mais possui atletas registrados e que não ano passado cumpriu apenas cerca de 50% de suas competições. "Estamos apostando muito neste ano. A vacina contra o corona está aí e isso dá um indicativo que as coisas vão melhorar para a retomada do atletismo", afirma Opa. Deraldo, inclusive termina seu mandato em março, mês que acontece nova eleição na FCA. O dirigente, momentaneamente, é candidato único à reeleição.

Também prestes a encerrar seu mandato, o presidente da Federação de Judô (FCJ) Moisés Gonzaga Penso abre o calendário da entidade com uma competição especial voltada aos judocas acima de 18 anos no próximo dia 27, em Itapema. O edital de convocação para as eleições que acontecem no dia 16 de março. Moisés Penso já demonstrou seu interesse na reeleição e informa que por enquanto nenhuma chapa credenciou-se para o pleito. "A princípio estamos com essa disposição. Vamos aguardar mais um pouco para ver se haverá alguma movimentação contrária", diz Moisés.

Outra Federação, considerada a com maior número de atletas praticantes em Santa Catarina é a de handebol. Com sede em Tubarão, a entidade é comandada há pelo menos 15 anos pelo mesmo presidente, Eder Martins. Uma chapa encabeçada pelo ex-jogador de seleção brasileira Fabiano Luiz Marafon está em campanha para uma eleição que deverá ocorrer com candidato único no próximo dia 28. Marafon é natural e mora em Videira.

A Federação de karatê, comandada por Durci Nascimento, está, como informou, com "seu calendário nas ruas" e espera tão somente uma melhora nos índices da pandemia para colocá-lo em prática. A entidade, com sede em Joinville, tem 10 competições em seu caldário próprio, além daqueles programados pela Fesporte e os eventos nacionais promovidos para Confederação Brasileira. "Nossos atletas se mantém em treinamentos, mas um pouco travados. É nas competições que se soltam com mais motivação", afirmou Nascimento informando que este ano também haverá eleição para presidente, só que em novembro. Durci deve se reeleger.

A Federação Catarinense de Basquete (FCB), a mais bem organizada e estruturada financeiramente do Estado está com seu calendário de eventos publicado em seu site. Pelo menos 16 competições, em diferentes faixas etárias, contempla o calendário até meados da primeira quinzena de dezembro.

Entre as principais mudanças de gestão nas entidades esportivas, a que mais chamou a atenção foi saída de João Carlos de Andrade da Federação Catarinense de Ciclismo. Por quase duas décadas ele dirigiu a FCC e agora sua federação passa a ser dirigida pelo seu ex-diretor técnico Alexandre Schneider, aleito que foi em dezembro do ano passado, em Joinville.

Entidade que congrega parte das federações esportivas no Estado, a Associação das Federações Esportivas de Santa Catarina (AFESC) também terá eleições este ano. O mandato do atual presidente Frederico Leite termina em abril e ele não pode mais se reeleger já que está há oito anos no cargo.

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo